Novidades

Como a Indústria 4.0 pode se adaptar às demandas socioambientais

15.02.2021
Mercado
 
De acordo com a pesquisa Global Consumer Pulse, da Accenture Strategy, 83% dos consumidores brasileiros preferem comprar de empresas que tenham os propósitos alinhados aos seus valores pessoais. E vão além: 79% disseram que esperam que as empresas se posicionem quanto a questões de áreas como sociedade, cultura, meio-ambiente e política. A indústria 4.0 e sua disrupção pode aproveitar desse perfil dos consumidores engajados para ter seu posicionamento socioambiental como diferencial. 
 
Hoje, em um mundo cada vez mais polarizado, é preciso ter cuidado com o posicionamento escolhido, afinal, 76% dos consumidores afirmam que suas decisões de compra são influenciadas pelos valores das empresas e seus líderes. Por isso, é preciso sempre estar de olho nas tendências e escolher o propósito com responsabilidade.
 
No campo industrial, impacto social e ambiental são temas sempre abordados, portanto, segue boas opções para serem o norte das ações das fábricas.
 
Indústria 4.0 e meio ambiente
De acordo com a pesquisa da Accenture, 87% dos brasileiros desejam que as empresas sejam mais transparentes sobre a origem dos produtos. Hoje, com tecnologias de rastreio e exposição de informações, é possível, por meio de um QR Code, entregar um produto com todo seu histórico - desde a matéria-prima até a chegada no ponto de venda. Isso ajuda as empresas comprovarem sua responsabilidade ambiental, quando a origem vem de fontes sustentáveis. 
 
O conceito de Indústria 4.0 por si só já contribui para uma produção mais sustentável, por:
 
Ajudar e evitar desperdícios: as tecnologias interconectadas permitem que a produção seja ajustada à demanda, evitando que produtos sejam desperdiçados. 
Usar da manufatura aditiva: a impressão 3D constrói um produto a partir da matéria-prima, portanto, não há sobras inutilizáveis que acabam gerando mais lixo.
Ter a tecnologia como fonte primária: sensores ajudam a otimizar o gasto energético e hídrico das fábricas, evitando desperdício do uso dos recursos naturais. 
 
Indústria 4.0 e impacto social
A mesma pesquisa demonstrou que 87% dos consumidores também se importam com as condições de trabalho oferecidas pelas empresas das quais compram produtos. A indústria 4.0 usa a força de trabalho humana de forma mais inteligente e segura, tirando atividades de alto risco e cansativas das mãos dos colaboradores e os posicionando de maneira estratégica em cargos que possibilitam maior qualidade de vida.
 
Além disso, a capacidade de personalização das fábricas permite que os produtos sejam ecléticos, ou seja, não é necessário mais, para a indústria de vestimentas, por exemplo, produzir roupas para poucos manequins, é possível melhorar o alcance dos produtos ao expandir as possibilidades de produção.
 
Além disso, por meio dos softwares interligados e máquinas inteligentes é rápido e pouco custoso adaptar produtos de acordo com pesquisas de mercado. Assim, as empresas podem se adequar rapidamente a demandas de movimentos sociais.
 
Estar atento ao que acontece no mundo e como a indústria pode fazer a diferença nesse contexto é essencial para ampliar  o impacto socioambiental das fábricas, e com o conceito 4.0 implementado, a adaptação é facilitada.
 
Fonte: https://www.industria40.ind.br 
Voltar